Frete Grátis 1kg Sudeste + R$179Compre 3 ganhe 15%
Emulador de Sinais das Sondas de veículos flex com kit gás instalado, Variador de Avanço SR10 Sensor de Roda Fônica Verptro e Chave Comutadora TURY T1000A kits GNV evitar erro de não estarem funcionando com o líquido e a mistura correta e o ponto correto.
Product ID: 1071
Product SKU: 1071
New In stock />
Simulador Flex 2 Sondas Master e Variador Avanço SR10 Verptro Comutadora T1000A Tury
Código: 1071

Simulador Flex 2 Sondas Master e Variador Avanço SR10 Verptro Comutadora T1000A Tury

Frete Grátis Sudeste >R$179 Compre 3 itens Ganhe 15% Compre 2 Ganhe 10% no 2º

Disponibilidade: Imediata Referência: 1071

Produtos do kit

  • Chave Comutadora Nova Manômetro e Chicote T1000 A TURY GAS

    Ref: 1
    1 unidade
Ver todos os produtos do kit
 
Simulador de Frete
- Simulador de Frete

Simulador Sonda Flex 2 Sondas, Variador Avanço SR10 Verptro
e Comutadora TURY 1000AT

Chave comutadora TURY T1000A Dual

ÚNICA HOMOLOGADA pelo INMETRO.
NOVO MODELO SEM RELÉ COM MAIOR DURABILIDADE!INMETRO

Veículos com injeção eletrônica e carburados com GNV instalado tem funções programáveis para troca de combustível e ainda indica o nível de GNV. Sua principal função é possibilitar ao usuário a opção entre utilizar o combustível líquido ou o GNV.

APLICAÇÃO:
Este conjunto de chave comutadora, chicote e manômetro atende tanto a veículos com injeção eletrônica quanto os carburados. Compatível com todos os sistemas de 2ª (carburados) ou 3ª geração e os de 4ª geração que não possuam chave comutadora dentro do módulo gerenciador como o TYURY T2000 por exemplo.

MANUAL: Enviamos o Manual com as opções de instalação e configuração para veículos injeção e/ou carburados,

CERTIFICAÇÕES:
+ INMETRO - Somente a TURY tem!
+ ISO 9001 e 14001

CONTEÚDO DA EMBALAGEM:
+ Caixa Comutadora TURY CXT1000 (Homologada INMETRO)
+ Manômetro TURY T800
+ Chicote de 2 metros TURY CHT1000A incluindo porta fusível e fusível
+ Kit de Instalação T1000 com terminais, capa, parafuso e suporte
+ Certificado de Garantia.

Mas disponibilizamos os itens em separado para compra conforme apresentamos à seguir.

OPÇÕES DE COMPRA:
+ T1000A Comutadora com Chicote A de 2m e Manômetro
+ T1000B Comutadora com Chicote B de 6m e Manômetro
+ CXT1000 Comutadora T1000 somente
+ CHT1000A Chicote A com 6m para T1000
+ CHT1000B Chicote B com 6m para T1000
+ T800 Manômetro => Vá em acessórios
+ Kit Fixação e Terminais em breve comercializarmos também

SUBSTITUIÇÕES:

Veículos Injeção Eletrônica:

+ A conjunto T1000A pode ser substituído pelo conjunto T1200A (Chave e Chicote), pois o manômetro é o mesmo.
+ A T1000 pode ser substituído pela Nova T1001 que não possui mais relé para sofrer desgaste.
+ O conjunto T1000 pode ser substituído pelo conjunto T1200

Veículos Carburados:

+ Usar a comutadora T1000A para a maioria dos carros
+ Usar a comutadora T1000B para kombi, brasília, fusca, ou outros com motor na traseira.

OBSOLESCÊNCIA:

+ A comutadora T1000 pode ser substitui a T1015 que deixou de ser fabricada.
+ O conjunto T1000 substituiu o conjunto T10, T11 e T15 (Novo sistema de leitura do manômetro)


Simulador de Sonda Flex e 2 Sondas em Sequência

Aplicação: Este produto pode ser aplicado na maioria dos veículos flex-fuel ou também mono combustível que possuam:
SENSOR MAP de 3 ou 4 fios.
Alimentação de 12V.
Sinal da sonda Lambda pre catalisador e pós catalisador de 0 a 1V.

OBSERVAÇÃO: Os textos abaixo ainda serão altrerados em breve.

Consulte a Verptro em caso de dúvida.

O emulador Master Compact II permite você escolher qual combustível usar. Seja gasolina ou etanol, que esteja no tanque, ele simula o combustível líquido do seu carro, para que você tenha tranquilidade ao usar o GNV.

Duplo emulador de sonda Lambda 0-1V

Conheça mais detalhadamente:

O I-Flex MASTER COMPACT II é um dispositivo eletrônico destinado ao uso em veículos com tecnologia bicombustível convertidos para o GNV e que possuem sensor MAP e sensores de oxigênio de 0 – 1V.

Sua função é gerar uma simulação do sinal da sonda Lambda do veículo de tal forma que a central eletrônica do veículo mantenha a memorização dos parâmetros do combustível líquido que está no tanque.
Simula também o sinal do sensor Lambda pós-catalisador, possuindo no momento 4 tipos de simulação para esta sonda.
O I-Flex MASTER COMPACT II utiliza um microprocessador com um eficiente software que lhe permite não somente a identificação do combustível líquido (etanol ou gasolina) como também a correta simulação de acordo com as condições de funcionamento do motor e do combustível identificado.
Informar ao motorista através do Led Flex o tipo de combustível líquido identificado e a ser simulado.
Possibilita a troca de combustível identificado / simulado através de um simples toque no botão Flex.
Possui até o momento 4 tipos de simulação de sinal da sonda Lambda pós catalisador. RETIRAR
O I-Flex MASTER COMPACT II assim como seus antecessores também pode ser utilizado em veículos mono combustível, mas para isso algumas medições no combustível liquido devem ser realizadas. Consulte a Verptro.

BOTÃO FLEX
No GNV: tem a função de fazer a troca forçada do combustível simulado que é indicado pelo LED FLEX.
No Líquido: tem a função de trocar o banco da simulação de sonda pós catalizador.

CHAVES DE PROGRAMAÇÃO
As chaves 1 a 5 selecionam a motorização / veículo
A chave 6 em conjunto com o banco de simulação, permite a seleção do sinal de simulação da sonda pós catalisador. Ver detalhe na descrição de ajuste/calibração

LED FLEX:
Este LED pode acender em três cores e cada uma indica uma condição:
Apagado: Indica que o produto está na fase de aquecimento do motor.
Aceso Vermelho: Indica que o produto está na fase de identificação do combustível líquido.
Piscando Vermelho: indica que a rotação do motor está acima da marcha lenta.
Aceso Amarelo: indica que foi identificado o combustível líquido Gasolina.
Aceso Verde: indica que foi identificado o combustível líquido Etanol.
LED VERMELHO:
Indica o estado da mistura do combustível líquido.
Apagado indica mistura pobre.
Aceso indica mistura rica.
LED VERDE:
Indica que o produto está lendo o sinal dos bicos injetores. Só apaga quando o motor está em cutoff.  Sempre deve piscar independentemente de estar no líquido ou no GNV.
LED AMARELO ( ao lado do LED VERDE)
Indica o estado do sinal simulado para a sonda pré catalisador.
LED AZUL (Não aparece no desenho)
Este LED fica montado atrás do Botão Flex.
Ele indica o modo de injeção de combustível determinado pela central do veículo.
Aceso: modo semi-sequencial.
Apagado: modo sequencial.
LED AMARELO (não aparece no desenho)
Este LED está montado no fundo da placa do módulo eletrônico.
Só é visível quando pisca.
Este LED tem a função de indicar o banco de simulação a ser utilizado pela chave 6.
A seleção do banco é feito através do Botão Flex como descrito anteriormente.
A indicação do banco selecionado é feita da seguinte forma:
LED AMARELO APAGADO indica a seleção do banco 0 de simulação
LED AMARELO piscando uma vez a cada 2 segundos indica banco 1 de simulação.

Posicionamento do módulo eletrônico e suas partes
Devem ser instalados longe de partes móveis e/ou quentes do motor tais como bloco do motor, escapamento, direção do ar do ventilador do radiador, etc.
Devem ser instalados longe da bobina de ignição e cabos de velas
O módulo eletrônico deve ser fixado com a sua tampa voltada para baixo e em local que evite a entrada d’água no produto.
Após o ajuste e/ou calibração do produto, o guarda pó do chicote deve ser colocado nas abas da tampa do módulo. Colocar uma abraçadeira plástica para evitar a soltura do guarda pó.
Instalação

OBS: Para maiores detalhes veja o manual que acompanha o produto

Faça sempre a instalação com o motor desligado.
Identifique o sinal pulsante do bico injetor 1 e do bico injetor 4.
Identifique o fio de sinal do sensor MAP.
Identifique os fios de sinal do sensor de oxigênio pré e pós catalisador.
Faça a instalação conforme indicado no esquema abaixo:

SIGA AS INSTRUÇÕES ABAIXO NA ORDEM APRESENTADA

Atenção:

Não transferir o motor para o GNV antes do produto executar a identificação do combustível líquido.
O I-Flex MASTER COMPACT II só identifica o combustível líquido quando o motor estiver funcionando no mesmo.
Ao se transferir o funcionamento do motor o I-Flex MASTER COMPACT II recupera o último combustível líquido identificado e passa a simulá-lo.
O combustível líquido pode ser etanol ou gasolina, mas não a mistura dos dois.

INSTRUÇÕES DE PROGRAMAÇÃO, IDENTIFICAÇÃO E AJUSTES

Instruções de programação das chaves

Selecione as chaves de 1 a 6 e o banco de simulação conforme a tabela de aplicação no final deste documento.
Processo de identificação do combustível líquido

Toda vez que o motor é ligado e mantido funcionando no combustível líquido a MASTER irá executar este processo.
Durante a fase de identificação do combustível líquido não transfira o funcionamento do motor para o GNV.
Se o funcionamento do motor for transferido para o GNV antes do produto executar a identificação do combustível líquido então a MASTER irá recuperar o último tipo de combustível identificado.
O Processo de identificação é dividido em 3 fases:
Aquecimento (LED FLEX APAGADO)
Identificando (LED FLEX aceso na cor VERMELHA)
Combustível identificado (LED FLEX na cor VERDE ou AMARELO ALARANJADO)
Ligue o motor e deixe-o trabalhando no combustível líquido
Esta é a fase de aquecimento do motor (dura aproximadamente 3 minutos)
Observe o quadro abaixo:

LED VERDE
Deve piscar indicando que os pulsos de injeção estão sendo detectados

LED AMARELO (SIMULAÇÃO)
Neste momento este LED pisca de forma aleatória.

LED VERMELHO (SONDA PRÉ)
Deve piscar conforme a correção da mistura Ar/Combustível

·        Aceso – mistura rica

·        Apagado – mistura pobre

LED FLEX

Este LED deve estar apagado indicando que o produto está no processo de aguardar o aquecimento do motor.

LED AMARELO BANCO

Este LED se comporta conforme o BANCO selecionado

·        Apagado – BANCO 0

·        Pisca 1 vez – BANCO 1

·        Pisca 2 vezes – BANCO 2

Ajuste do GNV

Transferir o funcionamento do motor para o GNV.
Ajustar a dosagem do GNV
De modo geral, em marcha lenta sem nenhuma carga ligada, o LED VERMELHO de mistura deve ficar aceso.

Uso diário

No uso diário não é necessário executar a identificação de combustível líquido.
Em locais muito frio recomendamos não deixar o motor em marcha lenta aquecendo no combustível líquido. Se quiser aquecer o motor usando o combustível líquido então recomendamos transferir o motor para o GNV e logo em seguida voltar para o combustível líquido pois assim a MASTER irá recuperar o combustível memorizado e não efetuará uma identificação desnecessária.
Só é necessário executar a identificação no momento da instalação ou quando houver troca do tipo combustível líquido. Extremamente importante é que se houver troca de combustível líquido, o tanque deverá ser enchido totalmente com praticamente 100% do novo combustível.  E após o abastecimento o veículo deverá rodar pelo menos 20Km (somente com o novo combustível, sem transferir para o GNV) para que a central do veículo se adapte. Após estes 20Km o motor deve ser desligado e após alguns minutos (*) religar no líquido e deixar o produto fazer a identificação.
(*) Alguns veículos permanecem com o sistema energizado por vários minutos após o motor ser desligado.  Nesses casos deve-se aguardar o desligamento total para que a MASTER possa executar a nova identificação de combustível.  Em alguns veículos pode ser necessário trocar a programação das chaves portanto recomendamos que quando for efetuar a troca de combustível líquido isto seja feito em uma convertedora homologada.

GARANTIA: A VERPTRO garante o funcionamento deste produto para o fim ao qual ele foi projetado.
A garantia é de 12 meses a partir da venda do produto ao convertedor.

Qualquer defeito de fabricação neste produto somente implica à VERPTRO na troca do mesmo, não cabendo qualquer responsabilidade por danos a pessoas ou a quaisquer peças e partes.
A VERPTRO reserva a si o direito de executar alterações técnicas, no todo ou em partes, sempre que julgar necessário portanto, sempre que for necessária a troca de algum produto este poderá ser feito por um modelo equivalente e que fizer parte da linha de produtos na data da solicitação de garantia.

Estado do LED AMARELO montado no fundo do módulo

0 APAGADO
1 PISCANDO UMA vez
2 PISCANDO DUAS vezes

Sempre que houver um novo abastecimento, trocando o tipo de combustível líquido nos veículos FLEX, antes de comutar para o GNV percorra uns 30 km no combustível líquido para a injeção eletrônica se adaptar ao novo combustível e pare pelo menos uma única vez na marcha lenta por aproximadamente 2 minutos, para o T68 e efetuar a programação automática dos parâmetros de injeção (Mais detalhes em Programação no manual).


Variador de Avanço Verptro Versa SR10 C (3 pinos) Sensor de Rotação

Este produto foi desenvolvido para a função de variar o avanço do motor atuando sobre o sinal da roda fônica com sensor indutivo.

ATENÇÃO: Este produto também pode ser fornecido com outros tipos de cabos: B ou D com conectores ou F sem conectores.

O Versa SR10 possui chaves que possibilitam a de seleção do grau de avanço máximo a ser inserido conforme a rotação do motor. 6, 9, 12 ou 15 graus

Um Trimpot permite o ajuste da sensibilidade do sinal do TPS ou MAP.

APLICAÇÃO: Este produto pode ser aplicado na maioria dos veículos nacionais e importados e que tenham a roda fônica com 60-2 dentes e o cabo C tem os conectores de 3 pinos retangulares.
Em caso de dúvida, consulte a nossa Tabela de Aplicações ou contate-nos ou a Verptro para ver a compatibilidade e o cabo correto. Muitos Fiat, GM, e outras marcas utilizam este tipo de sensor e respectivamente o variador.

INSTALAÇÃO:
+ Instale o produto conforme indicado no esquema do manual fornecido e as normas do INMETRO.
+ Solde e isole corretamente as emendas.
+ Deve ser instalado longe de partes móveis e/ou quentes do motor tais como bloco do motor, escapamento, direção do ar do ventilador do radiador, etc.
+ Longe da bobina de ignição e cabos de velas
+ O módulo eletrônico deve ser fixado com a sua tampa voltada para baixo e em local que evite a entrada d’água no produto.
+ Após o ajuste e/ou calibração do produto, o guarda pó do chicote deve ser colocado nas abas da tampa do módulo.
+ Colocar uma abraçadeira plástica para evitar a soltura do guarda pó.

NOTAS IMPORTANTES
Sempre aterre o produto no borne negativo da bateria.
Nunca desconecte o chicote do produto com o motor ligado.
Solde as emendas e isole corretamente.

COLOCANDO EM FUNCIONAMENTO / VERIFICAÇÕES
Ligue o motor e transfira o funcionamento do mesmo para o GNV
Ajuste o Trimpot de ajuste da sensibilidade do TPS ou do MAP.
Faça acelerações leves e confirme o acendimento do LED VERMELHO o que indica que o avanço está sendo inserido.


REFERÊNCIAS PARA BUSCAS:

TAGS: variador de avanço cabeado sensor de rotação roda fônica versa verptro sr10 com sem conectores tury t30 igt v30 sgv aeb cobra 510 lovato ap600 pms chicote 3 pinos 3 fios fiat gm corsa uno meriva astra simulador de sonda lambda flex e veículos para duas sondas na mesma saída de coletor até 5 cilindros em 6 ou 8 cilindros utiliza 2 simuladores 1 em cada saída de coletor gasolina álcool mistura etanol qualquer proporção comutadora chavinha conjunto elétrico kit elétrico tury gas gnv t1000 t1000a igt d1000 sgv eurogas eurotech chave comutadora inmetro troca manometro chicote t1001 t1015 t1011 t10 t11 t800 substitui antigas aeb landi renzo diel t801 t2000a

Simulador de Sonda Flex Verptro ESL Master Compact II
Variador de Avanço Verptro SR10 Sensor de Rotação
Chave Comutadora TURY T1000A Chicote e Manômetro

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.